Se preferir utilize o campo de busca:
  • 7. Tenho um ambiente com piso e parede e vou trocá-los. Preciso arrancar ou posso colocar por cima dos revestimentos cerâmicos antigos?

    Especificações
  • Sim. Mas primeiramente deve-se fazer uma análise da aderência do revestimento antigo. Caso esteja com som oco ou descolando o ideal e remover totalmente.

    No caso da perfeita aderência faça uma limpeza pesada no local eliminando sujeiras como: cera, pinturas, mofo, etc, lave com água em abundância.

    Para colagem deve-se utilizar argamassa colante apropriada para o assentamento de cerâmica nova sobre cerâmica antiga.

    Somente assente cerâmica sobre cerâmica com juntas, mesmo nos retificados. Existe no mercado prolongador para: registros, caixinhas e acabamentos de batente de porta e janelas com rebaixo para compensar a diferença na altura. Pode-se colocar uma soleira inclinada para evitar degrau nas portas.

  • 1. Qual a diferença entre Via Úmida e Via Seca?

    Informações Técnicas
  • A moagem é o início do processo onde são misturados os ingredientes (matérias primas) que compõe a massa.

    Via Úmida: os ingredientes são precisamente dosados, adicionado água durante a mistura, conseguindo assim uma melhor qualidade e homogeneização da massa.

    Via Seca: na mistura dos ingredientes não é adicionado água, ficando uma mistura de menor qualidade.

    Todos os produtos Ceusa são produzidos pelo sistema via úmida.

  • 2. O que é resistência a abrasão (PEI)?

    Informações Técnicas
  • É a resistência ao desgaste da superfície esmaltada, causada pelo tráfego de pessoas, contato com sujeiras abrasivas e movimentação de objetos. Quanto maior o PEI, maior a resistência ao desgaste do esmalte. Em produtos não esmaltados, como o Porcelanato Técnico, não é feito ensaio de PEI, portanto, não tem essa classificação. Para estes, é feito ensaio de abrasão profunda na superfície das placas cerâmicas.

  • INFORMAÇÕES TÉCNICAS | 3. Todos os produtos tem PEI?

    Informações Técnicas
  • Não. Os porcelanatos técnicos não tem classificação de PEI, pois não são esmaltados.

    Os produtos que são indicados para uso exclusivo em paredes também não apresentam a classificação de PEI.

    Os porcelanatos, de acordo com a norma técnica NBR 15363, podem ser classificados pelo PEI ou classificação de uso, onde a classe de uso determina onde o produto pode ser aplicado.

  • 4. Quais as classes de PEI e o que indicam?

    Informações Técnicas
  • Movimento no local / Exemplo de utilização 

    Uso somente em paredes / paredes residenciais, comerciais e industriais.

    Baixo / Pisos de banheiros internos.

    Moderado / Pisos de banheiros e dormitórios internos.

    Médio / Pisos de todas as dependências residenciais sem portas externas.

    Alto / Piso de toda residência e pequenas lojas internas de shoppings.

    Intenso / Pisos de residências, comércios e de algumas indústrias.

  • 5. O que são classes de Uso e o que indicam?

    Informações Técnicas
  • Classes de Uso são especificações de uso dos produtos, onde são indicados os locais em que o produto pode ser assentado. As classes de uso dos produtos Ceusa estão indicadas abaixo:

    Classe 1: Revestimento Interno – Paredes

    Classe 2: Em paredes internas e externas – Fachadas e Muros

    Classe 3 – Dependências residenciais e comerciais sem comunicação com o exterior – Tráfego leve de pessoas.

    Classe 4 – Todas as dependências residenciais e comerciais de  médio tráfego sem trânsito de equipamentos – Lojas sem estoques, corredores de hotéis

    Casse 5 – Calçadas, garagens e ambientes externos residenciais planos.

  • 6. Quais os tipos de porcelanatos que existem?

    Informações Técnicas
  • Existem dois tipos de Porcelanato no mercado, Porcelanato Técnico e Porcelanato Esmaltado.
    Técnico: É aquele que recebe a decoração e a cor na própria massa: através de corantes, corantes micronizados, sais solúveis, entre outros;

    Esmaltado: É uma massa única que recebe sua cor através da esmaltação e decoração. Desta forma, todo material que contenha esmalte na superfície terá PEI, definido pelo fabricante, em conformidade com as Normas Técnicas.

    ABNT NBR 15.463 – 03/10/13

    Porcelanato Técnico = Absorção de água ≤  0,10%

    Porcelanato Esmaltado = Absorção de água ≤  0,50%

  • 7. O que é absorção? Como se classificam os revestimentos cerâmicos quanto à absorção?

    Informações Técnicas
  • É o espaço vazio ocupado por água no corpo de uma placa cerâmica, conforme tabela:

  • 8. Qual a importância da Classificação por tonalidade e tamanho?

    Informações Técnicas
  • Num mesmo ambiente deve-se utilizar caixas do produto identificado com o mesmo número de tonalidade e tamanho. A Ceusa recomenda na embalagem dos produtos que, antes de assentar, sejam conferidas todas as caixas, verificando se têm a mesma identificação de: classe, tamanho e tonalidade.

  • 9. O que é gretagem?

    Informações Técnicas
  • São fissuras (tipo teia de aranha) que ocorrem na superfície das placas cerâmicas esmaltadas, somente no esmalte, devido à expansão da base (massa).

  • 10. Quais testes deverão ser realizados para verificação de defeitos, segundo a NBR 13818?

    Informações Técnicas
  • O Anexo A da norma técnica NBR 13818 descreve como deve ser feita a análise visual do aspecto superficial do produto. O observador deve se posicionar em pé a 1 metro de distância do painel formado com as peças a serem avaliadas, e examinar a olho nu a existência de defeitos, como exemplo: depressões, manchas, pintas, saliências, riscos e rachaduras, etc.

    Os efeitos intencionais existentes na superfície das placas não devem ser considerados como defeito, como por exemplo, pintas e craquelês propositais, movimentos de cor. As peças avaliadas não podem conter mais que 5% de defeitos perceptíveis.

  • 11. Os produtos cerâmicos apresentam tolerâncias quanto as características geométricas. Onde a norma especifica essas tolerâncias?

    Informações Técnicas
  • As normas técnicas NBR 13818/97 para Placas Cerâmicas e NBR 15463 para Porcelanatos especificam  as tolerâncias das medidas geométricas que o produto pode apresentar. A norma de Porcelanatos especifica tolerâncias conforme abaixo:

    Característica Dimensional Retificados Bold  –  Não retificado
    Variação de tamanho + 0,1 % até máximo 1,5 mm + 0,2 até máximo 2 mm
    Ortogonalidade +0,3% até máximo 1,5 mm +0,3 % até máximo 2  mm
    Curvatura Central + 0,2 até máximo 2 mm + 0,2 até máximo 2 mm
    Curvatura Lateral + 0,2 até máximo 2 mm + 0,2 até máximo 2 mm
    Empeno + 0,2 até máximo 2 mm + 0,2 até máximo 2 mm

    A norma de placas cerâmicas estabelece a tolerância de acordo com o grupo de absorção de água a que o produto pertence. O grupo de absorção de cada produto está indicado na embalagem do mesmo.

    A tabela abaixo resume essas tolerâncias:

    Grupos de Absorção de Água BIa BIb BIIa BIIb BIII
    Variação de tamanho (%) + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5
    Ortogonalidade (%) + 0,6 + 0,6 + 0,6 + 0,6 + 0,5
    Curvatura Central (%) + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5 – 0,3
    Curvatura Lateral (%) + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5 – 0,3
    Empeno (%) + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5 + 0,5