Se preferir utilize o campo de busca:
  • 12. O que são produtos monotom? Qual a vantagem de adquirir produto monotom?

    Informações Técnicas
  • São porcelanatos e revestimentos em que todos os lotes são produzidos na mesma tonalidade. Garantia exclusiva Ceusa para todos os produtos decorados, ou seja, que não são monocolores.

    A grande vantagem é a garantia de reposição na mesma tonalidade. Precisou de complemento de obra, trocar alguma peça, o lote adicional adquirido será no mesmo tom.

  • 13. O que são produtos monocálibre? Qual a vantagem de adquirir produto monocálibre?

    Informações Técnicas
  • Revestimentos cerâmicos e porcelanatos retificados com um único tamanho para todos lotes de produção. Garantia exclusiva Ceusa.

    A vantagem é que o tamanho indicado na embalagem é exatamente o tamanho de fabricação do produto, independente do lote.

  • 1. O que é porcelanato?

    Definições de Processo Produtivo
  • O Porcelanato é um tipo de revestimento cerâmico fabricado com tecnologia avançada. Diferencia-se dos demais revestimentos em função do seu processo de queima (alta temperatura), das matérias primas nobres que compõem a sua massa e também da absorção de água que é baixíssima, sendo < 0,1% para os porcelanatos técnicos e < 0,5% para os porcelanatos esmaltados.

    Esse tipo de revestimento cerâmico, que teve origem na Europa (Itália), começou a ganhar destaque no Brasil no começo da década de 90. O Porcelanato foi concebido para aplicação de pavimento, porém, devido a sua elevada qualidade técnica através de suas características permitem a utilização mais diversificada possível, como por exemplo: revestimento em fachada de edifícios, etc… Sua tecnologia possibilita a reprodução da beleza das pedras naturais, mas com características técnicas muito superiores.

  • 2. O que é um polido granilhado?

    Definições de Processo Produtivo
  • O Polido Granilhado é um tipo de revestimento cerâmico fabricado com base porcelânica e decorado com esmaltes especiais de alta camada e uma camada adicional de granilha, que recebe um polimento  conferindo ao produto uma beleza estética exclusiva e diferenciada dos demais revestimentos cerâmicos por seu alto brilho. De uma beleza rara, o produto possui um brilho extremo inigualável, facilitando a limpeza no dia-a-dia, pois a capa vitrificada formada com a aplicação de granilha não mancha.

  • 3. O que são produtos retificados?

    Definições de Processo Produtivo
  • São placas cerâmicas que, após a queima, passam entre rebolos diamantados que garantem dimensões finais precisas, permitindo o total alinhamento durante o assentamento. Os produtos retificados Ceusa tem garantia de exclusiva de assentamento com junta seca.

  • 4. O que é abrasão profunda?

    Definições de Processo Produtivo
  • É o ensaio que mede o desgaste físico-mecânico sofrido pelo corpo de uma placa cerâmica não esmaltada. É um ensaio mais severo que o PEI, sendo efetuado através de um equipamento que desgasta girando sobre ela, porém não havendo grau de comparação entre ambos.

    Para produtos não esmaltados 150 giros deverão apresentar uma perda de massa de no máximo 175 mm3;

  • 5. O que significam as siglas PEI e MOHS?

    Definições de Processo Produtivo
  • PEI – Porcelain Enamel Institute. Laboratório inglês que criou o procedimento para se avaliar a resistência que a camada de esmalte terá submetida ao fluxo de pessoas e contato com sujeiras abrasivas no dia-a-dia.

    MOHS – Em 1812, o mineralogista Alemão Friedrich Mohs criou a escala com 10 minerais de diferentes durezas existentes na crosta terrestre, sendo o talco de menor dureza – com dureza 1 – e diamante com dureza 10, maior dureza encontrada na natureza.

  • 6. O que é resistência ao risco?

    Definições de Processo Produtivo
  • A Escala de Mohs quantifica a dureza dos minerais, isto é, a resistência que um determinado mineral oferece ao risco. Ou seja, a retirada de partículas da sua superfície. O diamante risca o vidro, portanto, este é mais duro que o vidro.

    De um modo geral, placas cerâmicas que apresentam superfície brilhante demonstram mais  risco, mesmo que possuam PEI 4 ou 5. Portanto, exigem maiores cuidados, durante as etapas de assentamento / construção, bem como no uso e manutenção.

    Lembramos que a areia (quartzo) possui dureza MOHS igual a 7, podendo riscar a maior parte das placas cerâmicas, porcelanatos e pedras naturais brilhantes, que normalmente possuem dureza entre 3 e 5 Deve-se, portanto, proteger o piso após a aplicação, principalmente na fase de obra.

    A tabela a seguir fornece o índice de dureza de alguns materiais presentes na natureza, em uma escala denominada MOHS:

     

     

    Cuidados para evitar riscos sobre produtos com superfície brilhante, especificado para o chão:

    • Antes de iniciar o assentamento no produto, procure identificar se já foram realizados os trabalhos de pintura, assentamento de azulejo, elétrica, hidráulica e colocação de gesso, etc… Caso ainda não tenham ocorrido estes trabalhos, procure proteger a área com papelão e cobrir com plástico (lona preta), para evitar o contato direto com sujeiras abrasivas durante os trabalhos e na ocupação do imóvel.
    • Na ocupação, e para evitar o contato direto de móveis sobre o produto, proteja os pés dos móveis com carpetes, e nas entradas do imóvel disponibilize um capacho orgânico.
    • Na manutenção do dia-a-dia utilize somente produtos de limpeza doméstica, isentos de ácidos em sua composição.
    • Existem no mercado ceras especiais para produtos brilhantes, que aplicados sobre a cerâmica irão formar uma camada protetora na superfície, evitando o contato direto com areia.

  • 7. O que é tonalidade?

    Definições de Processo Produtivo
  • É a separação de lotes do mesmo produto em códigos de tonalidade que contenham: a mesma cor (com pequenas variações nuances), brilhos e texturas existentes em um produto, em função de fatores relacionados com matérias primas, variações que ocorrem durante o processo de fabricação e materiais, bem como da tipologia de produção.

  • 8. O que é destonalização?

    Definições de Processo Produtivo
  • É a variação de tonalidade de um produto realizada de forma intencional, contínua, controlada e padronizada. Produtos destonalizados podem conter pequenas variações de tonalidade, textura e efeito.

  • 9. Como é realizada a classificação dos revestimentos cerâmicos, quanto à tonalidade?

    Definições de Processo Produtivo
  • Os revestimentos cerâmicos são classificados em faixas de tonalidade, identificadas com códigos numéricos nas embalagens junto à referência do produto.

    Cada conjunto de caixa identificado com o mesmo número de tonalidade forma um lote de tonalidade para um determinado produto.

  • 10. Como é realizada a classificação dos revestimentos cerâmicos, quanto ao tamanho?

    Definições de Processo Produtivo
  • Os revestimentos cerâmicos são queimados de 1120ºC à 1200ºC, onde ocorre a retração dos mesmos. Além da classificação por tonalidade e defeitos, os revestimentos cerâmicos não retificados são separados por tamanhos.

    A separação ocorre conforme o formato do produto e a tolerância permitida por normas. A CEUSA classifica seus revestimentos cerâmicos não retificados com códigos de: P ou L (pequeno), M ou N (médio) e G ou T (grande).

    Além do código de referência e tonalidade há necessidade de se observar na etiqueta de identificação da embalagem se os códigos de tamanho são idênticos, principalmente quando for realizar o assentamento (paginação) em xadrez.